Versículo Bíblico do dia

Jogo Biblico

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Estudo Bíblico - adolescencia


"Um adolescente chamado Jesus"  - Texto: Lucas 2:42-52.


Introdução: A adolescência deve ser encarada normalmente, como as outras fases da vida: infância, juventude, adulta e velhice. Em todas estas etapas, enfrentamos mudanças com as quais devemos nos adaptar. Devemos entendê-la como um processo normal do indivíduo, em direção à maturidade.

A peculiaridade desta faixa etária é que todas as transformações (físicas, emocionais, psicossociais, intelectuais e espirituais), acontecem ao mesmo tempo e rapidamente.

Com Jesus não foi diferente, Ele também teve a sua adolescência e juventude. A bíblia nos informa apenas um episódio da adolescência de Jesus, episódio este que vamos analisar detalhadamente.

O tema em questão, ?um adolescente chamado Jesus?, não é nada pejorativo, o desejo é fazer uma abordagem acerca da adolescência de Jesus, no intuito de instruir os jovens adolescentes de hoje.

1.    Jesus, um adolescente que frequentava os cultos.

A prática de ir ao culto já era comum para Jesus, o versículo (22) diz que Jesus foi ao Templo pela primeira vez quando ainda tinha dias, já no versículo (40) diz que Ele crescia debaixo da sabedoria e graça de Deus. Antes de completar doze anos o filho só podia freqüentar os cultos na sinagoga, e era hábito dos pais levarem os filhos à sinagoga. Quando completou doze anos Jesus foi ao templo.

-    A vida de vitória de Jesus, sem dúvida, deve-se ao fato de ele ser criado na igreja. O adolescente deve ter suas atividades seculares, como estudar, jogar bola, passear com os colegas, porém sua agenda deve ter como prioridade o culto ao Senhor. Vejam o versículo (46), quando Jesus desapareceu por três dias, o local onde o encontraram foi no templo.

2.    Jesus, um adolescente que gostava de conversar(v.46). 

É muito comum encontrarmos pessoas dizerem que o adolescente na época da puberdade sem emudece. Não é preciso ser assim. Pode um adolescente se integralizar com outros da mesma idade, porém é de sua importância que o mesmo venha se interessar em dialogar com os mais velhos. Vejamos como pode ocorrer isso:

-    Jesus sabia ouvir: Muitos adolescentes não sabem ouvir os mais velhos, desprezam a sabedoria vivida por esses homens. O adolescente não pode esquecer que eles já passaram por esta idade, por sua vez, já tiveram filhos adolescentes, vivenciaram duas vezes a realidade que você (adolescente), está vivendo.

-   Jesus sabia perguntar:

Tem um ditado que diz assim ?quem tem boca vai a Roma?. Jesus, não estava perdido, embora seus pais pensavam que Ele havia se perdido. A melhor forma de começar um diálogo é perguntando, interrogando, não se limite tire suas dúvidas cruéis, pergunte aos pais, tios, avós, aos presbíteros, pastores, em fim pergunte, não engula qualquer coisa, não viva introvertido, solte suas dúvidas, faça como Jesus. Talves você está pensando se Jesus era como você, não tenha dúvida que sim. Ele era homem, tinha suas necessidades fisiológicas, desejos diversos, brincava quando criança.Jesus, diferente de Samuel não foi criado dentro do templo, pelo contrário foi criado com seus pais, com os colegas de Nazaré, Ele era um adolescente como você, o que Ele talves é diferente de muitos adolescente hoje é que Ele sabia ?ouvir e perguntar?.

3.    Jesus, um adolescente envolvido com as coisas de Deus. (v.49a).

Quando sua mãe e seu pai o encontraram manifestaram a preocupação; ?que é isso que fizeste conosco?. Jesus dá a resposta mais profunda que se possa ouvir da boca de um adolescente, ?me convém cuidar das coisas do Pai celestial?. Queridos adolescentes a vida é bela porque foi dada por Deus, e Ele deseja que a vivamos felizes. O que ocorre, é que o mundo vem mudando cada dia, e estas mudanças são para pior. Você vê todos os dias na mídia, o mundo fervilhando, como um grande caldeirão em erupção, e alguém gritando ?Salve-se quem puder!!? para o adolescente do século 21, a salvação é se envolver nas coisa do Pai.Paulo ao escrever aos crentes de Colosso disse assim: ?Pensai das coisas que são de cima (alto), e não nas coisas que são da terra?. (Cl. 3:2). Como pode um adolescente se envolver:

-    Participar da escola bíblica: A diferença da escola dominical para a escola secular, é que nela você tem instrução para toda a eternidade, enquanto na secular só te prepara para esta vida, profissionalmente e socialmente. Jesus disse ?fazei esta sem omitir aquela? (Mt. 23:23c).

-    Se envolver na evangelização: Um garotinho que se converteu ainda na adolescência, tornou-se um grande ganhador de almas ?Charles Haddon Spurgeon? aos 15 anos, ocorreu seu verdadeiro encontro com Jesus.

-    Se possível não perder nem um culto: algumas igrejas realizam poucos cultos. Numa semana, às vezes são apenas 2 ou 3 dias de cultos, porque perde-los. 

-    Eu diria ainda mais uma coisa, faça tudo o que você tem direito na adolescência, se não faça aquilo que vai te roubar das coisas do Pai, que vai demove-lo dos prazeres celestiais.

4.    Jesus, um adolescente que sabe obedecer aos pais:

Em último lugar, o versículo (51) ?... desceu com eles... era-lhe sujeito?. Devemos acabar com aqueles jargões, ?adolescentes são terríveis?, ou ?aborrecentes?. Querido adolescente, Jesus foi um adolescente como você, teve todas as mudanças em seu corpo, pois Ele era humano, porém o que marcou a adolescência de Jesus, foi a sua submissão aos pais. Estamos vivendo uma época em que a rebeldia tem se intensificado. Quais os tipos de rebeldia mais comum:

-    Adolescentes respondões: é humilhante para os pais que tanto fez por você, vê-lo agredir com palavras. Você pode pergunta, interrogar, fazer algo que até agrade a Deus, mas não responda para seus pais.

-    Adolescentes desobedientes: quantas vezes os pais dizem não, e mesmo assim você faz. O horário de chegar em casa e desobedecido, o tipo de roupa, ou o tipo de usos e costumes mundanos são ignorados, quando os pais dizem não ser bom para você. O salmista diz assim: ?Bem aventurado o homem que não anda..., nem se detém no caminho dos pecadores?. (Sl. 1:1).No original caminho significa estilo de vida. Qualquer moda que os pecadores passam a usar, logo as moças e moços querem imitar. Pedro diz: ?não imites o que é mau...?. (3 João 11). São os que usam piercing, tatuagens, roupas extravagantes provocando sensualismo etc.

5.    Conclusão:

Deus escolheu você querido adolescente, não tenha dúvida disso. A questão é se você está disposto a pagar o preço. O maior preço sempre será o amor. Leia esta ilustração:

Uma tarde, um menino aproximou-se de sua mãe, que preparava o jantar, e entregou-lhe uma folha de papel com algo escrito.

Depois que ela secou as mãos e tirou o avental, ela leu: 
* Cortar a grama do jardim: R$3,00
* Por limpar meu quarto esta semana R$1,00
* Por ir ao supermercado em seu lugar R$2,00
* Por cuidar de meu irmãozinho enquanto você ia às compras R$2,00
* Por tirar o lixo toda semana R$1,00
* Por ter um boletim com boas notas R$5,00
* Por limpar e varrer o quintal R$2,00
* Totalda dívida R$16,00

A mãe olhou o menino, que aguardava cheio de expectativa.
Finalmente, ela pegou um lápis e no verso da mesma nota escreveu: 
* Por levar-te nove meses em meu ventre e dar-te a vida - Nada
* Por tantas noites sem dormir, curar-te e orar por ti - Nada
* Pelos problemas e pelos prantos que me causastes - Nada
* Pelo medo e pelas preocupações que me esperam - Nada
* Por comidas, roupas e brinquedos - Nada
* Por limpar-te o nariz - Nada
* Custo total de meu amor - Nada

Quando o menino terminou de ler o que sua mãe havia escrito tinha os olhos cheios de lágrimas.

Olhou nos olhas da mãe e disse:

"Eu te amo, mamãe!!!"

Logo após, pegou um lápis e escreveu com uma letra enorme:
"Totalmente pago"

Assim somos nós adultos, como crianças, querendo recompensa por boas ações que fazemos.

É difícil entender que a melhor recompensa é o Amor que vem de Deus.
E para sorte nossa é Grátis.
Basta querermos recebe-lo em nossas vidas.

Deus te abençoe.

A RAIZ DOS SEUS PROBLEMAS


A RAIZ DOS SEUS PROBLEMAS

Mortificai, pois, os vossos membros que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, a vil concupiscência e a avareza, que é idolatria.

Colossenses 3.5


Há cristãos que vivem chateados por não conseguirem viver em santidade. Eles desejam agradar ao Senhor, vivendo na plenitude da bênção, mas quase sempre são tomados por maus pensamentos e desejos imundos. Diante de tal quadro, alguns acham que precisam batizar-se de novo, ou mesmo aceitar Jesus verdadeiramente. No entanto, não é o que a Palavra declara. Ela nos orienta a deixarmos morrer o apetite vil e desordenado.

Apesar de sermos salvos, ainda temos a natureza terrena, a qual se corrompe com o que vê, ouve e por observar as práticas alheias. Se você não fizer morrer sua inclinação natural, passará pela vida praticando o erro, confessando, fazendo promessas de não mais fazer aquilo e, de novo, caindo em transgressão. A orientação divina é mortificar os nossos membros, a nossa natureza terrena.

A pessoa que não conhece a Palavra de Deus, se ouvir que determinado cristão foi tentado na área da prostituição, logo o denunciará como pecador a ser evitado. Mas, provavelmente, ela também tem o mesmo problema. Na verdade, apesar de salvos pelo Senhor e lavados no sangue do Cordeiro, temos de lutar contra o mal. Quem não travar e não vencer a batalha da santidade não agradará a Deus.

A impureza ainda comanda muitas pessoas. Elas não admitem, mas, no íntimo, estão pensando em coisas impuras. Alguns não têm coragem de praticá-las fisicamente, mas, muitas vezes, são levados a cometê-las. Jesus nos ensinou que o pecado pode ser praticado pelos olhos e, por extensão, podemos dizer que também no pensamento e nos desejos maus.

O apetite desordenado citado no versículo é, por exemplo, a loucura que domina algumas pessoas que vivem para a carne. Para elas, o importante é estar na cama com seu par a toda hora. Elas exageram nesse prazer permitido e acabam vivendo somente em função dessa particularidade do casamento. Com o tempo, elas podem se cansar de estar com a mesma pessoa e buscar realização fora do casamento, cometendo adultério.

Paulo fala ainda da vil concupiscência. É evidente que ter desejos pela sua metade é lícito e faz muito bem. Porém, quando esse desejo é mau e diabólico, tem de ser erradicado completamente do seu coração. Os que são de Cristo devem aprender a possuir seu vaso em santificação e honra (1 Ts 4.4) e não podem agir como os perdidos.

Por fim, o apóstolo finaliza sua lista dizendo que a avareza – o desejo de possuir e acumular riquezas, que é uma forma de idolatria –, precisa ser expurgada da vida de quem é templo do Espírito Santo. Isso é comum nos filhos da desobediência, mas não o deve ser em nós, já que, agora, somos os amados filhos do eterno Pai.


Em Cristo, com amor,

sexta-feira, 25 de maio de 2012

TRISTE ESTADO DA ALMA

TRISTE ESTADO DA ALMA


Recebendo o galardão da injustiça; pois que tais homens têm prazer nos deleites cotidianos; nódoas são eles e máculas, deleitando-se em seus enganos, quando se banqueteiam convosco.

2 Pedro 2.13

Na passagem citada, o apóstolo Pedro fala sobre aqueles que insistem em viver no pecado. Ora, em todas as gerações, o diabo tem conseguido enganar muitas pessoas, levando-as a se fecharem completamente para a Verdade e terem prazer no erro. Indivíduos assim sequer admitem a brevidade da vida, achando que ficarão aqui por muito tempo e que, ao morrer, tudo acabará. No entanto, logo se tornam presas do destruidor.

Como brutas, elas não refletem sobre seu estado vil de vida. Falam mal do que não conhecem e, por isso, serão destruídas, visto que o Deus justo e fiel não poderá deixar que escapem do flagelo eterno. Ainda assim, elas continuam caminhando a passos largos em direção ao precipício, onde serão atormentadas dia e noite, e não admitem que, devido ao seu modo de viver, estarão desqualificadas para a felicidade perpétua. 

O texto sagrado revela que os que se corrompem receberão, no Dia do ajuste final, o salário da injustiça que, hoje, praticam. Apesar disso, não percebem que a humanidade pode escolher não viver mais em trevas, mas, sim, debaixo da luz do Senhor, a qual passou a brilhar desde a morte e a ressurreição de Jesus. Então, com prazer, entregam-se à luxúria neste tempo de viver sobriamente e, em meio às suas mistificações, regalam-se enquanto desfrutam da graça de Deus que sobre nós foi derramada. 

É grave o estado do homem que não deseja receber o novo nascimento. Seus olhos vivem “atolados” em adultério, pecado no qual não param de pensar. Suas práticas enganam os que não são firmes e constantes na fé, e os seus corações são exercitados na avareza, como se fossem filhos malditos. Com isso, nem se incomodam mais com o modo errado como vivem.


Tais indivíduos podem ser comparados a Balaão, o profeta que se vendeu e, por causa do que lhe foi oferecido, ensinou as filhas dos moabitas a seduzirem os filhos de Israel. No entanto, ele não ficou impune; tampouco, aqueles também ficarão. Deus haverá de julgar todos os que se desviam para a maldade.

O segredo é nunca abandonar o reto Caminho, mas batalhar pela fé que foi entregue aos santos. Porém, quem amar o preço da injustiça haverá de vê-lo transformar-se em um imã, o qual irá atraí-lo mais para as chamas imortais por toda a eternidade. O melhor a fazer é acertar-se com Deus e submeter-se ao que diz Seu Santo Livro. Os que assim o fizerem reinarão para sempre com Cristo.

Portanto, fuja da recompensa da injustiça. Não ceda aos prazeres imundos e livre-se das nódoas que se apegam à alma dos que se dão ao erro. Não se deleite com os enganos. Assim, sua alma não terá a marca eterna do pecado.

Em Cristo, com amor

NÃO COMETA O MESMO ERRO!

NÃO COMETA O MESMO ERRO!

E foi o SENHOR com Judá, e despovoou as montanhas; porém não expeliu os moradores do vale, porquanto tinham carros de ferro.

Juízes 1.19

Diversas vezes, o povo de Deus ouviu que do Senhor era a guerra. Josué deu a obra por concluída, quando, na realidade, ainda havia muita terra por conquistar. Se o Todo-Poderoso era com Judá, o que impediu aquele povo de cumprir a ordem por completo? Não deixe de obedecer a tudo o que lhe foi mandado. Os carros de ferro, ou qualquer outro progresso da humanidade, não devem ser obstáculos para quem tem fé. Portanto, esforce-se para não cometer os mesmos erros ou piores.

Os habitantes de Judá sabiam de cor e salteado que o Senhor era Varão de guerra. Se Deus estava com eles, por que não fizeram toda a obra? No entanto, antes de condenarmos os líderes à frente do povo de Deus, a tribo do Louvor e toda a nação, examinemos: é provável que estejamos cometendo o mesmo erro – o de deixarmos de combater o bom combate (2 Tm 4.7). Porém, isso não pode ocorrer; afinal, muitos membros de nossa família ainda não provaram o novo nascimento.

Se havia ainda muita terra a ser conquistada, por que Josué deu a obra por encerrada? Fazendo um paralelo com a nossa vida, por que não jejuamos mais, não participamos das reuniões de oração, não nos esforçamos na fé como fazíamos no passado? Será que Deus não tem mais nada a realizar em nós? Por que o mundanismo tem tomado conta de muitos cristãos? Quantos se têm dado às mais baixas práticas? Não seria isso obra do demônio?

Se Deus era, de fato, com Judá, o que o impediu de cumprir o mandamento integralmente? Certamente, esse é o mesmo sentimento que toma conta de muitos cristãos quando envelhecem na fé. Calebe afirmou que, apesar dos seus 85 anos, sua força não havia mudado (Js 14.10). Onde estão aqueles que, um dia, creram no Senhor e fizeram prodígios? Sem dúvida, temos vivido como religiosos e pecadores.

O maior erro que alguém pode cometer é não cumprir o que lhe foi mandado. Então, com isso, o diabo se instala no coração desobediente, e tal pessoa se torna carnal e corrompida moral e espiritualmente. O sinal da queda se dá, por exemplo, pela roupa que ela começa a usar, pelo apego aos bens deste mundo e por seu desinteresse pela consagração de sua vida. Então, o altar do Senhor transforma-se em um lugar de pavor, e não de amor.

Qual foi a razão de o povo de Judá ter deixado os carros de ferro enchê-lo de medo? Por que permitimos que leis ou ameaças dos homens nos apavorem? Onde estão os “Paulos” e “Silas”, que não têm medo de ser chicoteados em praça pública nem de louvar o Senhor no cárcere? A celebração deles provocou um terremoto na cadeia, e o carcereiro e sua família foram salvos (At 16.31).

Quantos têm aprendido, pela firmeza de sua fé, que vale a pena obedecer a Deus? O que sua família diz sobre seu procedimento na fé? Que conceito seu cônjuge faz da sua vida? Cuidado com suas atitudes, pois, sem perceber, você pode estar cometendo o mesmo erro de Judá, e isso, definitivamente, não agrada a Deus. Confie no Altíssimo e conclua a obra que Ele lhe confiou!

Em Cristo, com amor

PARA QUEM CAIU

PARA QUEM CAIU

Pois o inimigo perseguiu a minha alma; abateu-me até ao chão; fez-me habitar na escuridão, como aqueles que morreram há muito.

Salmo 143.3

É bom aprender com o homem sobre quem o próprio Deus disse que era segundo o Seu coração (At 13.22b). Davi era esse homem, que, quando caía, não deixava o inimigo arrastá-lo para a lama da perdição, mas buscava o perdão divino e pedia que o Senhor não entrasse em juízo contra ele. Deus já entrou em juízo em nosso favor, quando colocou sobre Seu Filho, Jesus, os nossos pecados. Agora, quem crê é salvo (Mc 16.16).

Uma importante verdade é que as pessoas que caem em pecado não deixam de ser de Deus. Elas ficam afastadas da comunhão e, se não se arrependerem, um dia, sim, serão lançadas no lago de fogo, junto com Satanás e seus demônios. Na verdade, quem teve a infelicidade de errar precisa de amor e paciência, pois é um filho precioso aos olhos do Pai. Com sabedoria divina, podemos levá-lo de volta à comunhão.

Não deixe o diabo enganá-lo. Qualquer um que cometeu iniquidade pode voltar para o Senhor. O inimigo tem levado muitos a transgredirem e, depois, os santos a condenarem tais pessoas à perdição eterna. Ora, se Deus não pudesse fazer mais nada por elas, Ele nos teria dito isso nas Escrituras. É preciso buscar os que foram enganados pelo diabo e conduzi-los de volta à fé viva e operante.

Não permita que o maligno use você no erro de se sentir mais santo que os outros. Jesus disse que não julgássemos, pois, na medida em que julgarmos, seremos julgados (Mt 7.2); apenas Deus sabe o porquê de tantas coisas erradas que acontecem com tanta gente. Já vi pessoas se levantarem do erro para serem os melhores guerreiros do Senhor. Leve a quem se desviou uma palavra de Deus e ele voltará correndo aos pés do Mestre.

Se você caiu em alguma transgressão e, por isso, não sente mais o amor de Deus, saiba que é o diabo quem o está enganando mais uma vez. O melhor é voltar agora para o Senhor; se ficar esperando o momento certo, pode ser tarde demais. Tome a decisão de confessar ao Pai seu erro e receber dEle o perdão. Você foi chamado para ser santo, e não sujo.

A verdade é que Deus está no ministério de salvar vidas, e não de destruí-las. Ele se preocupa com todo aquele que é dEle. O diabo pode tentar influenciá-lo, mas não se deixe iludir. Confie no Senhor, arrependa-se do mal e não fique mais prostrado, pois Deus quer você de pé para vencer.

Em Cristo, com amor

AOS QUE SÃO TENTADOS


AOS QUE SÃO TENTADOS

Porque, se há prontidão de vontade, será aceita segundo o que qualquer tem e não segundo o que não tem.

2 Coríntios 8.12

Esse versículo revela o que o temor a Deus pode fazer por você: ele o guarda de tropeçar. Sem dúvida, ele não permite que você vacile. Em Sua sabedoria, o Senhor premia os que respeitam Sua Palavra – os quais, mesmo que sejam levados pelo inimigo ao “pináculo do templo” na hora da tentação, preferem confessar o que Ele diz e, respeitando a Escritura, não se atirar lá de cima.

Conta muito diante do Senhor o respeito que se revela quando alguém prontamente obedece à vontade divina. Tal pessoa deseja tanto viver de modo digno diante de Deus e dos homens, que chega a se abster de prazeres considerados ilícitos, pois o que importa para ela é viver segundo os preceitos bíblicos. Quem tomar essa atitude para com o Altíssimo e Seu Reino será recompensado. 

A simples vontade de você fazer o que agrada a Deus o levará a ser verdadeiramente usado por Ele para cumprir Seu plano. De fato, querer praticar o bem permitirá que você seja um vaso nas mãos do Senhor. Ainda que tenha caído, fique firme, buscando perdão e restauração, pois o desejo de se levantar o fará ser aceito pelo Altíssimo. Não haverá nesta vida nem na vindoura maior alegria ou recompensa para quem, por amor ao Senhor, deixar pai, mãe, mulher e o que for preciso (Mc 10.29,30). Os que decidirem obedecer ao que está escrito no Livro Sagrado descobrirão que tomaram a melhor atitude.

Ninguém sabe o que está por trás de uma tentação. Você saberia responder por que já desejou envolver-se em algumas situações embaraçosas, em que a pressão era tão forte que quase o levou a consumar o pecado? O melhor é não ter caído, mas, ainda que isso tenha acontecido, se o seu coração quer levantar-se, você será aceito de novo. É a prontidão da sua vontade que conta, e não o que se passou.

Chega o momento em que você tem de dar um basta naquilo que não agrada a Deus. Ora, ninguém é responsável pela tentação, mas o será se gostar dela e viver no ambiente do “faz de conta que não quer”, mas se serve da inspiração ao erro. O fato de você ter boas intenções não o justificará, e sim a sua decisão de obedecer ao que o Senhor tem dito.

Creia no que você tem entendido na Palavra de Deus, pois Ela é a saída para toda e qualquer investida do reino da maldade contra sua vida. A sua decisão de respeitar o Senhor fará com que as cadeias do Inferno sejam quebradas. Então, estando livre do que o induz ao erro, você desfrutará da liberdade da santidade.

Em Cristo, com amor

Seguidores

Quantos já visitaram

Contador de visitas
Powered by Primeiro lugar