Versículo Bíblico do dia

Jogo Biblico

segunda-feira, 12 de março de 2012

Mensagem de Jesus



Por que te confundes e te agitas diante dos problemas da vida?

Deixas que eu cuide de todas as tuas coisas e tudo será melhor. 
Quando tu te entregares a mim,  tudo se resolverá com tranqüilidade segundo meus desígnios.

Não te desesperes, não me dirijas uma oração agitada,  como se quisesse exigir o cumprimento dos teus desejos. 

Feche os olhos da alma e diga-me com calma:

Jesus, eu confio em Ti. 


Evite as preocupações,  as angústias e os pensamentos sobre o que pode acontecer depois. Não queiras mudar os meus planos , querendo impor tuas idéias.
Deixa-me ser Deus em tua vida e atuar com liberdade.

Abandone-se totalmente em mim.
Repouse em mim e deixe minhas mãos tocar no teu coração.


Diga-me freqüentemente:

 Jesus, eu confio em Ti.

O que mais te causa danos são tuas razões, tuas próprias idéias e tu querer  resolver as coisas a tua maneira.

Quando me disseres:

Jesus eu confio em Ti, 

não sejas como o paciente que pede ao médico que o cure e lhe sugere o modo como fazer.

Deixe se levar em meus braços divinos, não tenhas medo.  

EU TE AMO!  

Se te parecer que as coisas pioram ou se complicam apesar de tua oração, siga confiando. Feche os olhos da alma e confia. Continue dizendo a toda hora: 

Jesus, eu confio em Ti. 

Necessito de tuas mãos livres para fazer minha obra. Mesmo que a dor seja tão forte, a ponto de derramar lágrimas. Estarei contigo e com a tua família em todos os momentos.

Diga: 

Jesus, eu confio em Ti. 

Confia só em mim, entregue-se a mim,coloque  todas as tuas tristezas em minhas mãos, quero te ver feliz, eu te criei para ser feliz

Diga-me sempre: 

Jesus, eu confio em Ti.

E verás acontecer milagres.

EU TE PROMETO POR MEU AMOR POIS, SEMPRE ESPERAREI POR TI...
NUNCA DESISTIREI DE TI...
TU ÉS MEU FILHO...
TU ÉS MINHA FILHA...

E ... 
... EU TE AMO ! 
NÃO TENHAS MEDO,  ME DÊ TUA MÃO...

(JESUS)

UMA DESCOBERTA QUE PROVA A HISTÓRIA BÍBLICA

Selo encontrado em Jerusalém confirmaria Bíblia como documentação histórica 
Plantão | Publicada em 18/01/2008 às 22h33m 
EFE 
JERUSALÉM - Arqueólogos israelenses encontraram em Jerusalém um selo de cerca de 2.500 anos de antiguidade que, segundo especialistas, confirmaria a teoria que indica que a Bíblia pode ser tomada como fonte de documentação histórica. Em caracteres hebreus arcaicos, o selo estampa o nome da família Tema, que de acordo com o Livro de Neemias estava entre os exilados que retornaram a Judéia no ano 537 a.C. após o fim do cativeiro na Babilônia, atual Iraque. 

"É um nexo entre as provas arqueológicas e o relato bíblico, ao evidenciar a existência de uma família mencionada na Bíblia", disse à Agência Efe a arqueóloga Eilat Mazar, que dirige as escavações que acharam o selo, de pedra escura, com forma elíptica e dimensões de 2,1 centímetros por 1,8 centímetros. 

Mazar explicou que, segundo a Bíblia, os Tema viviam em uma região de Jerusalém conhecida como Ophel, designada especialmente aos servidores do Primeiro Templo, construído pelo Rei Salomão no século X a.C. O relato bíblico conta que, após os israelitas serem deportados à Babilônia por Nabucodonosor, depois de este conquistar Jerusalém em 586 a.C., os Tema estavam entre as primeiras famílias a retornar à Judéia. 

A arqueóloga ressaltou a influência mesopotâmica mostrada pelo selo, que em uma de suas faces possui gravada a cena de um ritual em que dois sacerdotes dispostos em ambos os lados de um altar oferecem sacrifícios à deusa babilônica Sin, representada por uma lua crescente. 

Seu culto poderia ser considerado herético para qualquer judeu.

O especialista disse que o detalhe chamou atenção, e especulou-se a possibilidade de o selo ter sido feito na Babilônia, com um espaço vazio para o nome de um possível cliente, e que pode ter sido comprado por seus proprietários em algum bazar. 

Outra característica que vem a confirmar a identidade babilônica do artesão do selo é que a caligrafia está inclinada para a esquerda, talvez pelo costume da escrita cuneiforme da Mesopotâmia, orientada da esquerda para a direita. 

No domingo, Mazar apresentará sua descoberta na Conferência de Herzliya, principal fórum de debate interdisciplinar de Israel onde exporá suas conclusões sobre o selo, que se soma a uma longa lista de descobertas arqueológicas protagonizadas pela família do especialista. 

A arqueóloga Eilat Mazar, diretora das escavações que levaram à descoberta do selo, é neta do conhecido arqueólogo Benjamín Mazar, falecido em 1995. Ele escavou nos arredores das muralhas que rodeavam o templo de Jerusalém em uma zona chamada Monte do Templo, pelos judeus, Santuário do Nobre pelos muçulmanos, e comumente conhecida como Esplanada das Mesquitas. 

Na Esplanada das Mesquitas se encontra o Muro das Lamentações, junto ao qual Benjamín Mazar deixou à descoberta grandes superfícies de uma jazida arqueológica da época do Segundo Templo (516-70 d.C.) e em cujas cercanias sua neta encontrou o selo. 

Eilat Mazar, que concentra grande parte de suas investigações no período mais antigo da história de Israel, é responsável também por outras descobertas importantes como a da base de uma estrutura arquitetônica localizada em Jerusalém e que poderia corresponder ao palácio do mítico rei David. 

Descoberta das cidades biblicas Sodoma e Gomorra


242_sodoma_gomora_budova3.jpg

Descoberta das cidades bíblicas de Sodoma e Gomorra


29_1_sodom_and-gomorrah.jpg30_2_sodom_and-gomorrah.jpg31_3_sodom_and-gomorrah.jpg32_4_sodom_and-gomorrah.jpg33_5_sodom_and-gomorrah.jpg34_6_sodom_and-gomorrah.jpg35_7_sodom_and-gomorrah.jpg36_8_sodom_and-gomorrah.jpg37_9_sodom_and-gomorrah.jpg38_10_sodom_and-gomorrah.jpg39_11_sodom_and-gomorrah.jpg40_12_sodom_and-gomorrah.jpg41_13_sodom_and-gomorrah.jpg42_14_sodom_and-gomorrah.jpg43_15_sodom_and-gomorrah.jpg240_analysis.jpg245_sodoma_a_gomora_sira.jpg242_sodoma_gomora_budova3.jpg243_sodoma_gomora_budova.jpg244_sodoma_gomora_budova2.jpg
Sodoma e Gomorra, cidades destruídas por enxofre Bíblica.
Todo mundo sabe que o ditado certamente Sodoma Gomorra, quando se fala de algo muito vergonhoso. Onde é que esta palavra se originam, se originou por acaso ou por ter uma base sólida? Esta expressão não pode fazer com que acontece, mas a partir do livro, que é chamado na Bíblia.
Sodoma e Gomorra, e outras três cidades ADMA, Zoar, Cebojim foi destruído pelo poder do Deus da Bíblia para a sua perversão. Esta cidade foi destruída como um aviso para as gerações futuras. Todas estas cidades foram destruídas por maus a Bíblia como enxofre, completamente transformado em cinzas.
No final da história do mundo, foi descoberto na cidade que foi destruída pelo enxofre, como está escrito na Bíblia. Todas essas cinco cidades localizavam-se perto do Mar Morto. As descobertas são realmente incríveis. Apontam claramente para a autenticidade da história bíblica, o que aponta para o poder ilimitado de Deus. Deus esta cidade para nós manter-se atualizado, como um alerta à sociedade perversa de hoje. O mesmo destino que se abateu sobre Sodoma e Gomorra aguarda neste mundo.
Encontrar uma destas cidades, podemos esclarecer a história bíblica de Sodoma e Gomorra, e confirmar sua autenticidade. A história das cidades destruídas por enxofre não é apenas um mito, mas um fato.
Durante anos, encontrou o edifício, foram consideradas como criações da natureza. Apesar do fato de que os sítios estão localizados perto das estradas, os lugares civilizados. Por exemplo, Gomorra está localizado abaixo da fortaleza de Masada, que é sobre um penhasco rochoso. A partir desta fortaleza, é um fascinante olhar sobre o todo Gomorra, os seus edifícios e ruas. Apesar de uma disponibilidade total decente dessas cidades que iriam passar despercebida. Sodom é uma montanha de Sodoma, que é assim chamado depois de muitos milhares de anos até hoje.
Existe alguma evidência de que os sites são realmente encontrado os restos das cidades bíblicas?
Através do site, os edifícios são cinza esbranquiçada e está repleta de literalmente milhões de bolas de enxofre. Fora desses locais, sem bolas de enxofre e cinzas foram encontradas. Foi analisado, é um patch de cinzas e bolas de enxofre. bolas de enxofre foram encontradas contendo 90-95% de enxofre. A natureza é tão puro enxofre em quantidade não aparecer em qualquer lugar do mundo.
Foram encontrados em edifícios, paredes, Ziguraty, Esfinge. Todos estes edifícios estão completamente fora das cinzas perfurou uma grande quantidade de bolas de enxofre. Nessas localidades foram encontrados os ossos das cinzas, foram descobertas as amostras de ferro fundido e ouro.
Quem descobriu a cidade perdida?
Ron Wyatt passou o Mar Morto há doze anos, até 1989, em uma dessas viagens ele pegou o corpo branco com formas especiais ao longo do Mar Morto. Estes serviços têm lembrou das muralhas e das casas. Eles lembraram de edifícios que tinham sido criadas por mãos humanas.
Ron foi para a cidade perdida com os colegas e explorar estes resultados. Ele entregou um claro testemunho de que esta é uma cidade bíblica. Ao longo dos anos, visitou o local de muitas pessoas ao redor do mundo. Tem sido repetidamente analisada bolas de enxofre e cinzas. Foi uma grande quantidade de materiais processados, vídeos, sites e livros.
A República Checa, visitou o local, o Sr. Milan Latka, trouxe a bola de enxofre e teve que fazer uma análise detalhada no laboratório. Verificado para a nação checa, que estes sites existem realmente, e as conclusões são verdadeiras. Você pode ver tudo no http://www.ban.cz Web
Como é possível que a cidade tem sobrevivido até hoje?
Face da cidade são preservadas devido à baixa pluviosidade nesta área. Nesta área são precipitação mínima (5 cm / ano). A chuva intermitente feita a superfície de edifícios a partir das cinzas de uma superfície dura, com o resultado que a cidade preservada até hoje. Quando seria de chuva nestes locais mais, a cidade foi totalmente destruído, dissolvido pela chuva. Quando a colisão foi menor, a crosta da superfície de edifícios e criou a cidade seria destruída pelo vento.
Flavius Josephus depoimento, Guerra dos Judeus.
Flavius Josephus (37-100 viveu por volta de AD) - em seu livro A Guerra dos Judeus, o quarto livro no oitavo capítulo descreve a área de asfalto (Dead) Lake, onde emergem na superfície do asfalto grumos. Descreve o comprimento do lago, que se estende até o Zoar árabe. Ele fala sobre as cinco cidades em ruínas e cinzas, que viu ali. Em tempos de lugares Flavia foram arruinadas cidades claramente conhecido.
A Bíblia é um livro inspirado pelo Criador!
Através dessas descobertas arqueológicas, podemos confirmar que a Bíblia é um livro de contos, mas na verdade um livro em que há fatos históricos. A Bíblia é um livro inspirado pelo Criador.

Seguidores

Quantos já visitaram

Contador de visitas
Powered by Primeiro lugar