Versículo Bíblico do dia

Jogo Biblico

segunda-feira, 12 de março de 2012

Mensagem de Jesus



Por que te confundes e te agitas diante dos problemas da vida?

Deixas que eu cuide de todas as tuas coisas e tudo será melhor. 
Quando tu te entregares a mim,  tudo se resolverá com tranqüilidade segundo meus desígnios.

Não te desesperes, não me dirijas uma oração agitada,  como se quisesse exigir o cumprimento dos teus desejos. 

Feche os olhos da alma e diga-me com calma:

Jesus, eu confio em Ti. 


Evite as preocupações,  as angústias e os pensamentos sobre o que pode acontecer depois. Não queiras mudar os meus planos , querendo impor tuas idéias.
Deixa-me ser Deus em tua vida e atuar com liberdade.

Abandone-se totalmente em mim.
Repouse em mim e deixe minhas mãos tocar no teu coração.


Diga-me freqüentemente:

 Jesus, eu confio em Ti.

O que mais te causa danos são tuas razões, tuas próprias idéias e tu querer  resolver as coisas a tua maneira.

Quando me disseres:

Jesus eu confio em Ti, 

não sejas como o paciente que pede ao médico que o cure e lhe sugere o modo como fazer.

Deixe se levar em meus braços divinos, não tenhas medo.  

EU TE AMO!  

Se te parecer que as coisas pioram ou se complicam apesar de tua oração, siga confiando. Feche os olhos da alma e confia. Continue dizendo a toda hora: 

Jesus, eu confio em Ti. 

Necessito de tuas mãos livres para fazer minha obra. Mesmo que a dor seja tão forte, a ponto de derramar lágrimas. Estarei contigo e com a tua família em todos os momentos.

Diga: 

Jesus, eu confio em Ti. 

Confia só em mim, entregue-se a mim,coloque  todas as tuas tristezas em minhas mãos, quero te ver feliz, eu te criei para ser feliz

Diga-me sempre: 

Jesus, eu confio em Ti.

E verás acontecer milagres.

EU TE PROMETO POR MEU AMOR POIS, SEMPRE ESPERAREI POR TI...
NUNCA DESISTIREI DE TI...
TU ÉS MEU FILHO...
TU ÉS MINHA FILHA...

E ... 
... EU TE AMO ! 
NÃO TENHAS MEDO,  ME DÊ TUA MÃO...

(JESUS)

UMA DESCOBERTA QUE PROVA A HISTÓRIA BÍBLICA

Selo encontrado em Jerusalém confirmaria Bíblia como documentação histórica 
Plantão | Publicada em 18/01/2008 às 22h33m 
EFE 
JERUSALÉM - Arqueólogos israelenses encontraram em Jerusalém um selo de cerca de 2.500 anos de antiguidade que, segundo especialistas, confirmaria a teoria que indica que a Bíblia pode ser tomada como fonte de documentação histórica. Em caracteres hebreus arcaicos, o selo estampa o nome da família Tema, que de acordo com o Livro de Neemias estava entre os exilados que retornaram a Judéia no ano 537 a.C. após o fim do cativeiro na Babilônia, atual Iraque. 

"É um nexo entre as provas arqueológicas e o relato bíblico, ao evidenciar a existência de uma família mencionada na Bíblia", disse à Agência Efe a arqueóloga Eilat Mazar, que dirige as escavações que acharam o selo, de pedra escura, com forma elíptica e dimensões de 2,1 centímetros por 1,8 centímetros. 

Mazar explicou que, segundo a Bíblia, os Tema viviam em uma região de Jerusalém conhecida como Ophel, designada especialmente aos servidores do Primeiro Templo, construído pelo Rei Salomão no século X a.C. O relato bíblico conta que, após os israelitas serem deportados à Babilônia por Nabucodonosor, depois de este conquistar Jerusalém em 586 a.C., os Tema estavam entre as primeiras famílias a retornar à Judéia. 

A arqueóloga ressaltou a influência mesopotâmica mostrada pelo selo, que em uma de suas faces possui gravada a cena de um ritual em que dois sacerdotes dispostos em ambos os lados de um altar oferecem sacrifícios à deusa babilônica Sin, representada por uma lua crescente. 

Seu culto poderia ser considerado herético para qualquer judeu.

O especialista disse que o detalhe chamou atenção, e especulou-se a possibilidade de o selo ter sido feito na Babilônia, com um espaço vazio para o nome de um possível cliente, e que pode ter sido comprado por seus proprietários em algum bazar. 

Outra característica que vem a confirmar a identidade babilônica do artesão do selo é que a caligrafia está inclinada para a esquerda, talvez pelo costume da escrita cuneiforme da Mesopotâmia, orientada da esquerda para a direita. 

No domingo, Mazar apresentará sua descoberta na Conferência de Herzliya, principal fórum de debate interdisciplinar de Israel onde exporá suas conclusões sobre o selo, que se soma a uma longa lista de descobertas arqueológicas protagonizadas pela família do especialista. 

A arqueóloga Eilat Mazar, diretora das escavações que levaram à descoberta do selo, é neta do conhecido arqueólogo Benjamín Mazar, falecido em 1995. Ele escavou nos arredores das muralhas que rodeavam o templo de Jerusalém em uma zona chamada Monte do Templo, pelos judeus, Santuário do Nobre pelos muçulmanos, e comumente conhecida como Esplanada das Mesquitas. 

Na Esplanada das Mesquitas se encontra o Muro das Lamentações, junto ao qual Benjamín Mazar deixou à descoberta grandes superfícies de uma jazida arqueológica da época do Segundo Templo (516-70 d.C.) e em cujas cercanias sua neta encontrou o selo. 

Eilat Mazar, que concentra grande parte de suas investigações no período mais antigo da história de Israel, é responsável também por outras descobertas importantes como a da base de uma estrutura arquitetônica localizada em Jerusalém e que poderia corresponder ao palácio do mítico rei David. 

Descoberta das cidades biblicas Sodoma e Gomorra


242_sodoma_gomora_budova3.jpg

Descoberta das cidades bíblicas de Sodoma e Gomorra


29_1_sodom_and-gomorrah.jpg30_2_sodom_and-gomorrah.jpg31_3_sodom_and-gomorrah.jpg32_4_sodom_and-gomorrah.jpg33_5_sodom_and-gomorrah.jpg34_6_sodom_and-gomorrah.jpg35_7_sodom_and-gomorrah.jpg36_8_sodom_and-gomorrah.jpg37_9_sodom_and-gomorrah.jpg38_10_sodom_and-gomorrah.jpg39_11_sodom_and-gomorrah.jpg40_12_sodom_and-gomorrah.jpg41_13_sodom_and-gomorrah.jpg42_14_sodom_and-gomorrah.jpg43_15_sodom_and-gomorrah.jpg240_analysis.jpg245_sodoma_a_gomora_sira.jpg242_sodoma_gomora_budova3.jpg243_sodoma_gomora_budova.jpg244_sodoma_gomora_budova2.jpg
Sodoma e Gomorra, cidades destruídas por enxofre Bíblica.
Todo mundo sabe que o ditado certamente Sodoma Gomorra, quando se fala de algo muito vergonhoso. Onde é que esta palavra se originam, se originou por acaso ou por ter uma base sólida? Esta expressão não pode fazer com que acontece, mas a partir do livro, que é chamado na Bíblia.
Sodoma e Gomorra, e outras três cidades ADMA, Zoar, Cebojim foi destruído pelo poder do Deus da Bíblia para a sua perversão. Esta cidade foi destruída como um aviso para as gerações futuras. Todas estas cidades foram destruídas por maus a Bíblia como enxofre, completamente transformado em cinzas.
No final da história do mundo, foi descoberto na cidade que foi destruída pelo enxofre, como está escrito na Bíblia. Todas essas cinco cidades localizavam-se perto do Mar Morto. As descobertas são realmente incríveis. Apontam claramente para a autenticidade da história bíblica, o que aponta para o poder ilimitado de Deus. Deus esta cidade para nós manter-se atualizado, como um alerta à sociedade perversa de hoje. O mesmo destino que se abateu sobre Sodoma e Gomorra aguarda neste mundo.
Encontrar uma destas cidades, podemos esclarecer a história bíblica de Sodoma e Gomorra, e confirmar sua autenticidade. A história das cidades destruídas por enxofre não é apenas um mito, mas um fato.
Durante anos, encontrou o edifício, foram consideradas como criações da natureza. Apesar do fato de que os sítios estão localizados perto das estradas, os lugares civilizados. Por exemplo, Gomorra está localizado abaixo da fortaleza de Masada, que é sobre um penhasco rochoso. A partir desta fortaleza, é um fascinante olhar sobre o todo Gomorra, os seus edifícios e ruas. Apesar de uma disponibilidade total decente dessas cidades que iriam passar despercebida. Sodom é uma montanha de Sodoma, que é assim chamado depois de muitos milhares de anos até hoje.
Existe alguma evidência de que os sites são realmente encontrado os restos das cidades bíblicas?
Através do site, os edifícios são cinza esbranquiçada e está repleta de literalmente milhões de bolas de enxofre. Fora desses locais, sem bolas de enxofre e cinzas foram encontradas. Foi analisado, é um patch de cinzas e bolas de enxofre. bolas de enxofre foram encontradas contendo 90-95% de enxofre. A natureza é tão puro enxofre em quantidade não aparecer em qualquer lugar do mundo.
Foram encontrados em edifícios, paredes, Ziguraty, Esfinge. Todos estes edifícios estão completamente fora das cinzas perfurou uma grande quantidade de bolas de enxofre. Nessas localidades foram encontrados os ossos das cinzas, foram descobertas as amostras de ferro fundido e ouro.
Quem descobriu a cidade perdida?
Ron Wyatt passou o Mar Morto há doze anos, até 1989, em uma dessas viagens ele pegou o corpo branco com formas especiais ao longo do Mar Morto. Estes serviços têm lembrou das muralhas e das casas. Eles lembraram de edifícios que tinham sido criadas por mãos humanas.
Ron foi para a cidade perdida com os colegas e explorar estes resultados. Ele entregou um claro testemunho de que esta é uma cidade bíblica. Ao longo dos anos, visitou o local de muitas pessoas ao redor do mundo. Tem sido repetidamente analisada bolas de enxofre e cinzas. Foi uma grande quantidade de materiais processados, vídeos, sites e livros.
A República Checa, visitou o local, o Sr. Milan Latka, trouxe a bola de enxofre e teve que fazer uma análise detalhada no laboratório. Verificado para a nação checa, que estes sites existem realmente, e as conclusões são verdadeiras. Você pode ver tudo no http://www.ban.cz Web
Como é possível que a cidade tem sobrevivido até hoje?
Face da cidade são preservadas devido à baixa pluviosidade nesta área. Nesta área são precipitação mínima (5 cm / ano). A chuva intermitente feita a superfície de edifícios a partir das cinzas de uma superfície dura, com o resultado que a cidade preservada até hoje. Quando seria de chuva nestes locais mais, a cidade foi totalmente destruído, dissolvido pela chuva. Quando a colisão foi menor, a crosta da superfície de edifícios e criou a cidade seria destruída pelo vento.
Flavius Josephus depoimento, Guerra dos Judeus.
Flavius Josephus (37-100 viveu por volta de AD) - em seu livro A Guerra dos Judeus, o quarto livro no oitavo capítulo descreve a área de asfalto (Dead) Lake, onde emergem na superfície do asfalto grumos. Descreve o comprimento do lago, que se estende até o Zoar árabe. Ele fala sobre as cinco cidades em ruínas e cinzas, que viu ali. Em tempos de lugares Flavia foram arruinadas cidades claramente conhecido.
A Bíblia é um livro inspirado pelo Criador!
Através dessas descobertas arqueológicas, podemos confirmar que a Bíblia é um livro de contos, mas na verdade um livro em que há fatos históricos. A Bíblia é um livro inspirado pelo Criador.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Veredito: ossuário do irmão de Jesus é verdadeiro



Ela pesa 25 quilos. Tem 50 centímetros de comprimento por 25 centímetros de altura. E está, indiretamente, no banco dos réus de um tribunal de Jerusalém desde 2005. A discussão em torno de uma caixa mortuária com os dizeres “Tiago, filho de José, irmão de Jesus” nasceu em 2002, quando o engenheiro judeu Oded Golan, um homem de negócios aficionado por antiguidades, revelou o misterioso objeto para o mundo. A possibilidade da existência de um depositário dos restos mortais de um parente próximo de Jesus Cristo agitou o circuito da arqueologia bíblica. Seria a primeira conexão física e arqueológica com o Jesus do Novo Testamento. Conhecido popularmente como o caixão de Tiago, a peça teve sua veracidade colocada em xeque pela Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA). Em dezembro de 2004, Golan foi acusado de falsificador e a Justiça local entrou no imbróglio. No mês passado, porém, o juiz Aharon Far¬kash, responsável por julgar a suposta fraude cometida pelo antiquário judeu, encerrou o processo e acenou com um veredicto a favor da autenticidade do objeto. Também recomendou que o IAA abandonasse a defesa de falsificação da peça. “Vocês realmente provaram, além de uma dúvida razoável, que esses artefatos são falsos?”, questionou o magistrado. Nesses cinco anos, a ação se estendeu por 116 sessões. Foram ouvidas 133 testemunhas e produzidas 12 mil páginas de depoimentos.

Especialista em arqueologia pela Universidade Hebraica de Jerusalém, Rodrigo Pereira da Silva acredita que todas as provas de que o ossuário era falso caíram por terra. “A paleografia mostrou que as letras aramaicas eram do primeiro século”, diz o professor do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp). “A primeira e a segunda partes da inscrição têm a mesma idade. E o estudo da pátina indica que tanto o caixão quanto a inscrição têm dois mil anos.” O professor teve a oportunidade de segurá-lo no ano passado, quando o objeto já se encontrava apreendido no Rockfeller Museum, em Jerusalém.

Durante o processo, peritos da IAA tentaram desqualificar o ossuário, primeiro ao justificar que a frase escrita nele em aramaico seria forjada. Depois, mudaram de ideia e se ativeram apenas ao trecho da relíquia em que estava impresso “irmão de Jesus” – apenas ele seria falso, afirmaram.

A justificativa é de que, naquele tempo, os ossuários ou continham o nome da pessoa morta ou, no máximo, também apresentavam a filiação dela. Nunca o nome do irmão. Professor de história das religiões, André Chevitarese, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, levanta a questão que aponta para essa desconfiança. “A inscrição atribuiria a Tiago uma certa honra e diferenciação por ser irmão de Jesus. Como se Jesus já fosse um pop¬star naquela época”, diz ele. Discussões como essa pontuaram a exposição de cerca de 200 especialistas no julgamento. A participação de peritos em testes de carbono-14, arqueologia, história bíblica, paleografia (análise do estilo da escrita da época), geologia, biologia e microscopia transformou o tribunal israelense em um palco de seminário de doutorado. Golan foi acusado de criar uma falsa pátina (fina camada de material formada por microorganismos que envolvem os objetos antigos). Mas o próprio perito da IAA, Yuval Gorea, especializado em análise de materiais, admitiu que os testes microscópicos confirmavam que a pátina onde se lê “Jesus” é antiga. “Eles perderam o caso, não há dúvida”, comemorou Golan.

O ossuário de Tiago, que chegou a ser avaliado entre US$ 1 milhão e US$ 2 milhões, é tão raro que cerca de 100 mil pessoas esperaram horas na fila para vê-lo no Royal Ontario Museum, no Canadá, onde foi exposto pela primeira vez, em 2002. Agora que a justiça dos homens não conseguiu provas contra sua autenticidade, e há chances de ele ser mesmo uma relíquia de um parente de Jesus, o fascínio só deve aumentar.

Encontrado ossuário de família que julgou Jesus


Arqueólogos israelenses confirmaram a autenticidade de um ossuário (caixa usada para guardar ossos depois da fase inicial de sepultamento) pertencente à família do sacerdote que teria conduzido o julgamento de Jesus. A peça, feita em pedra e decorada com motivos florais estilizados, data provavelmente do primeiro século da Era Cristã - tem, portanto, uns dois mil anos. A inscrição no ossuário, em aramaico (“primo” do hebraico, língua do cotidiano na região durante a época de Cristo), diz: “Miriam [Maria], filha de Yeshua [Jesus], filho de Caifás, sacerdote de Maazias de Beth Imri.” O nome “Caifás” é a pista crucial, afirmam os arqueólogos Boaz Zissu, da Universidade Bar-Ilan, e Yuval Goren, da Universidade de Tel-Aviv, que estudaram a peça. 

Afinal, José Caifás é o nome do sumo sacerdote do Templo de Jerusalém que, segundo os Evangelhos, participou do interrogatório que levaria à morte de Jesus junto com seu sogro, Anás. Não se sabe se Miriam seria neta do próprio Caifás bíblico ou de algum outro membro da família sacerdotal. O ossuário, no entanto, liga a parentela à casta de Maazias, um dos 24 grupos sacerdotais que serviam no Templo. 

O governo israelense diz que o ossuário estava nas mãos de traficantes de antiguidades, impedindo o estudo de seu contexto original. 

Descoberto túmulo de Filipe, apóstolo de Jesus


Um túmulo, que se crê ser de São Filipe, um dos 12 apóstolos, foi descoberto na cidade de Hierapolis, na Turquia. Segundo a agência turca Anadolu, o professor italiano Francesco D’Andria, em comando da exploração, disse que arqueólogos encontraram o túmulo da figura bíblica, um dos 12 discípulos de Jesus, enquanto trabalhavam nas ruínas de uma Igreja recém-descoberta. “Há anos que procuramos o túmulo do apóstolo Filipe”, disse o professor à agência. “Finalmente encontramo-lo nas ruínas de uma igreja, que começamos a explorar há um mês.” A estrutura do túmulo e os dizeres escritos nas paredes provam que ele pertence a São Filipe. O professor disse ainda que os arqueólogos trabalhavam havia anos com a esperança de encontrar o túmulo, e que esperam que este tenha um destino privilegiado para exposição.

São Filipe, reconhecido como um dos mártires do cristianismo, deve ter morrido em Hierapolis, segundo cientistas, por volta de 80 d.C. Acredita-se que tenha sido crucificado de cabeça para baixo, ou decapitado. O nome Hierapolis significa “cidade sagrada”.

Objeto de 2 mil anos confirma rituais em Jerusalém


Um objeto em formato de botão com 2 mil anos de idade foi encontrado por arqueólogos em Israel e é primeira evidência física do registros escritos sobre os rituais praticados do Templo judaico de Jerusalém. A descoberta foi divulgada neste domingo (25) por uma equipe da Universidade de Haifa. O artefato é uma espécie de lacre com inscrições em aramaico que dizem “puro por Deus”, sendo usado possivelmente como certificado para alimentos e animais usados como sacrifícios durante cerimônias religiosas. A peça foi encontrada perto do Muro das Lamentações, principal símbolo judeu em Jerusalém e próximo ao complexo de edifícios muçulmanos considerados sagrados na cidade como a mesquita de Al Aqsa.

DEZ MAIORES DESCOBERTAS DA ARQUEOLOGIA BÍBLICA

O arqueólogo Walter Kaiser enumera as seguintes descobertas como sendo as dez mais importantes da arqueologia Bíblica:

1. Os amuletos de Ketef Hinnon, contendo o mais antigo texto do Antigo Testamento (séc. VII a.C.);

2. O Papiro John Rylands, contendo o mais antigo texto do Novo Testamento (125 A.D.);

3. Os manuscritos do Mar Morto;

4. A pintura de Beni Hasan, revelando como era a cultura patriarcal 19 séculos antes de Cristo;

5. A estrela de basalto de Dã, descoberta em 1993, que provou, sem sombra de dúvidas, a existência do rei Davi;

6. O tablete 11 do épico de Gilgamés, descoberto, em 1872, por George Smith, que provou a antigüidade do relato do dilúvio;



7. O tanque de Gibeão (mencionado em 2 Samuel 2:13 e Jeremias 41:12), descoberto em 1833, por Edward Robinson;


8. O selo de Baruque, descoberto em 1975, provando a existência do secretário e confidente do profeta Jeremias;

9. O palácio de Sargão II, rei da Assíria mencionado em Isaías 20:1, descoberto em 1843, por Paul Emile Botta, de cuja existência os
historiadores seculares duvidavam até essa descoberta;

10. O obelisco negro de Salmaneser.

domingo, 4 de março de 2012

Estudo Bíblico - bebidas alcoólicas (leia também 1cor 6


Estudo bíblico sobre o uso de bebidas alcoólicas
De acordo com a Bíblia, há maldição sobre quem bebe e quem dá de beber bebidas alcoólicas - Leia Habacuque 2:15.

I - HÁ MALDIÇÃO SOBRE QUEM BEBE:

1. Soberba - Isaías 28:1

2. Escárnio - Prov. 20:1

3. Pobreza, Sonolência - Prov. 23:21

4. Olhos Vermelhos, Pesadelos, Quedas, Dependência, Virtudes Destruídas - Prov. 23:29-35

5. Esquecimento, Distanciamento de Deus - Isaías 5:11


Infeliz é o homem que gasta o seu dinheiro em bebidas... além dele próprio, que se insere num processo de auto-destruição, também a sua família sofrerá as conseqüências.

A bebida leva o homem a perder o pudor, lançando-se à prática de coisas abomináveis, ridículas e imorais.
A bebida tem levado centenas à morte, destruído lares, deixado pessoas aleijadas, provocado brigas e confusões, conduzido à falência. Isto ocorre porque os que fazem uso do álcool estão sob maldição, conforme a Palavra de Deus.

Diz a Palavra de Deus em I Cor 6:10: "nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus."  Abandone o vício enquanto é tempo!


II - HÁ MALDIÇÃO TAMBÉM SOBRE OS QUE DÃO DE BEBER AOS OUTROS - Habacuque 2:15-16 e Gálatas 6:7-8.

Quem vende ou serve bebida alcoólica, seja no bar, clube, na sua própria casa, ou qualquer outro lugar, ou mesmo quem paga uma bebida para alguém, está semeando na carne, e da carne colherá corrupção. E aos olhos de Deus é co-responsável pelos efeitos e conseqüências que a bebida provoca!

III - OUTRAS CONSEQÜÊNCIAS...

- é obra da carne, desagradável a Deus - Gál. 5:21;

- Deus ordena "não" - Efésios 5:18;

- Deus adverte contra o seu uso - Lc 21:34;

- É aviltante - Isaías 28:8;

- Inflama os sentidos - Isaías 5:11;

- Tira o entendimento - Oséias 4:11;

- Conduz à:- pobreza, Pv 21:17; 23:21; contenda, lamentos, tristezas, Pv. 23:29-30; erro, Isaías 28:7; desprezo às obras de Deus, Isaías 5:17; zombaria, Oséias 7:5; vida de orgias, Rm 13:13; condenação, I Cor 6:10.



CONCLUSÃO
Irmão e amigo, em nome de Jesus, abandone a partir de hoje o uso de bebidas alcoólicas. Jogue fora a máscara, e seja você mesmo! Saia desse caminho de erro, engano, pecado, e destruição, enquanto ainda há tempo! Dirija agora mesmo uma oração a Deus pedindo perdão pelos seus pecados, inclusive o alcoolismo, e você será liberto no nome de Jesus. 

sexta-feira, 2 de março de 2012

Questões espirituais que dependem das nossas atitudes - Parte 2


Questões espirituais que dependem das nossas atitudes - Parte 1


TV: programas evangélicos superam audiência do Carnaval


O investimento feito por SBT e Band para transmitir o Carnaval não surtiu efeito na audiência das duas emissoras. Os programas religiosos exibidos na Record registraram mais audiência do que a folia televisiva.
Na noite desta sexta-feira, na faixa da madrugada, da 1h45 às 3h28, a transmissão do Carnaval da Bahia, na Band, marcou 0,5 ponto de audiência.  Cada ponto equivale a 58 mil domicílios na Grande São Paulo.
A Record, no mesmo horário, com atrações da Igreja Universal, como o programa Fala que Eu te Escuto, registrou 1,3 ponto de ibope.
O SBT, em sua transmissão de Carnaval neste sábado, das 20h30 às 6h30, alcançou 1,3 ponto. A Record, no mesmo horário, marcou 5,4 pontos.
No domingo, tanto SBT como Band perderam novamente para a Record, que chegou também a vencer o início das transmissões do Carnaval da Globo.

Marlene Mattos aceita Jesus na Assembleia de Deus dos Últimos Dias



No vídeo Marlene Mattos aparece repetindo uma oração aceitando a Jesus como único Salvador
Foi divulgado no Youtube um culto da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADSUD), liderada pelo pastor Marcos Pereira, do Rio de Janeiro, onde a ex-empresária da Xuxa, Marlene Mattos, participa e faz a oração de conversão.
O cantor Waguinho, missionário da ADUD, foi quem apresentou Marlene aos presentes no culto do dia 19 de dezembro de 2011. A ex-empresária ficou em pé e o cantor a agradeceu por ter lhe dado oportunidades na época em que era cantor secular. “Eu devo agradecer muito a Deus pelas portas que você abriu para minha carreira”, disse o Waguinho.
Na hora da palavra o pastor Marcos Pereira disse que anos atrás ele foi até a Rede Globo e fez uma oração pela empresária, e naquele momento ele profetizou que um dia ela seria cheia do Espírito Santo. “Pra mim foi uma surpresa quando minha assessoria me ligou dizendo que a senhora viria para cá”, afirmou o pastor.
Na oração de apelo a ex-empresária da apresentadora Xuxa repetiu a oração em seu lugar conforme mostra o vídeo editado e postado na internet.
A ADUD é um ministério bastante conhecido no Rio de Janeiro. O pastor Marcos Pereira já foi entrevistado em muitos programas de televisão mostrando o seu trabalho de libertação de jovens drogados das comunidades carentes da capital.

Tumba descoberta em Jerusalém pode conter indícios da ressurreição de Jesus


Um grupo de arqueólogos especialistas em assuntos religiosos divulgaram novas informações sobre o túmulo localizado em Jerusalém que pode conter evidências acerca da ressurreição de Jesus. A pesquisa está sendo conduzida por James Tabor e sua equipe, formada por arqueólogos e historiadores da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.
As câmaras de alta tecnologia utilizadas na investigação localizaram uma inscrição grega que faz referência à ressurreição de Jesus, que segundo o professor Tabor, pode ter sido realizada “por alguns dos primeiros seguidores de Jesus”.
Nas imagens, foi possível visualizar a figura de um grande peixe com um humano na boca em uma das ossadas encontradas. A imagem, segundo os pesquisadores, representaria a passagem bíblica do profeta Jonas, e seria datada de 70 d.C.
O túmulo que está sendo estudado foi descoberto em 1981 com as obras de construção de um prédio no bairro de Talpiot, localizado a cerca de quatro quilômetros da Cidade Antiga em Jerusalém, de acordo com a agência Efe.
Tabor conseguiu uma permissão da Autoridade de Antiguidades de Israel para escavar o local entre 2009 e 2010, após conseguir superar a dificuldade imposta pelos ortodoxos, que condenam a escavação de túmulos judaicos.
Críticas
James Tabor é conhecido por ter encontrado, na década de 1980, o que anunciou ser o túmulo da família de Cristo. Seu trabalho é alvo de muitas críticas, por ele não ser arqueólogo formado e por estrelar muitos documentários de televisão, fato que leva os críticos a o acusarem de realizar autopromoção.
Para Jim West, professor adjunto de estudos bíblicos da Faculdade de Teologia Quartz Hill e autor de diversos livros sobre arqueologia bíblica, deve-se ter cautela sobre anúncios em descobertas arqueológicas. ”Ele não é arqueólogo, em primeiro lugar. Acho prematuro fazer um anúncio desse porte sem a revisão do estudo pelos pares. Na minha opinião, Tabor, que já estrelou muitos documentários na televisão, é um especialista em autopromoção. Temos de ter muita cautela”, adverte.
O canal de televisão Discovery Channel patrocinou os equipamentos tecnológicos utilizados na escavação e vai exibir ainda este ano um documentário sobre as descobertas.

Seguidores

Quantos já visitaram

Contador de visitas
Powered by Primeiro lugar